Planilha de Demonstração do Resultado do Exercício (DER)


O que é DER?

O DER – Demonstração do Resultado do Exercício é um documento contábil instituído através da lei LEI 6.404. O documento proposto pela lei tem o objetivo de apresentar um resumo de todos as despesas e receitas mensais da empresa.

A importância do DER nos seus negócios.

No entanto, o DER pode ser utilizado na sua empresa para acompanhar todo a evolução da seus negócios, fornecendo informações estratégicas e auxiliando na gestão financeira.

Download da planilha de exemplo de DER.

A planilha da inVettor é gratuita, não possui senha e pode ser alterada livremente, o download pode ser feito aqui: Planilha de Exemplo DRE inVettor

 

Como utilizar a planilha DER?

Para melhor uso da planilha, é importante entender os grupos de contas descritos na planilha, sendo;

  1. Receita Operacional Bruta – ROB A Receita Operacional Bruta ou Receita Bruta (ROB) representa o total geral das vendas, isto é, a soma das receitas operacionais da empresa. Exemplo: Receitas de Serviços (item 1.2) e Vendas de Mercadorias (item 1.1).
  2. (-) Deduções – As deduções representam as despesas relacionadas com os impostos e com as devoluções de mercadorias. Exemplo: devolução (item 2.1. DRE) referentes a vendas entre outros (item 2.2. DRE), ICMS (item 2.3), e abatimentos (item 2.4. DRE).
  3. (=) Receita Operacional Líquida – ROL A Receita Operacional Líquida representa o valor da Receita Real da empresa, isto é, as receitas com as vendas de mercadorias (item 1.1) somadas às receitas de serviços (item 1.2) menos as deduções (item 2).
  4. (-) Custos das Mercadorias Vendidas – CMV O CMV representa a soma dos valores referentes ao custo das mercadorias que já foram vendidas. Esses custos são os gastos de produ- ção (matéria-prima, mão de obra, depreciação, aluguel, energia elé- trica da empresa). Verifique a seguir a fórmula para cálculo do CMV: CMV  =  Estoque Inicial + Compras – Estoque Final Contabilidade / UA 06 DRE: Introdução, Conceitos e Elementos 10
  5. (=) Lucro Bruto – O Lucro Bruto representa o valor da Receita Operacional Liquida (item 3) subtraindo o valor do Custo das Mercadorias Vendidas (item 4).
  6. (-) Despesas Operacionais  – As Despesas Operacionais representam a soma dos valores referentes às despesas operacionais, isto é, os gastos de escritório, para administrar a empresa como um todo, desde o esforço para colocar os produtos ao cliente até a remuneração ao capital de terceiros. As Despesas Operacionais estão divididas em três grupos, a saber:
    • Despesas de Vendas (item 6.1): são os valores gastos para gerarem vendas. Exemplo: comissões de vendedores, despesa com publicidade e propaganda, despesas gerais com departamento comercial, entre outras.
    • Despesas Financeiras (item 6.2): são os valores gastos com despesas financeiras. Exemplo: despesas bancárias, juros de empréstimos, entre outras.
    • Despesas Administrativas (item 6.3 da DRE): são os valores gastos na gestão da empresa. Exemplo: salários do pessoal da administração, despesas com material de expediente para a administração, entre outras.
  7. (=) Lucro Operacional (5 – 6) – O Lucro Operacional representa o valor do Lucro Bruto (item 5 da DRE) menos os valores das Despesas Operacionais (item 6 da DRE).
  8. (-) Despesas não Operacionais  – As Despesas não Operacionais representam os valores que correspondem às despesas que não tem relação direta com a atividade principal da empresa. Somente serão consideradas despesas não operacionais as despesas relacionadas à comercialização de bens do Ativo Imobilizado. Exemplo: perda na venda de imobilizado e perda na venda de investimentos.
  9. (+) Receitas não Operacionais – As Receitas não Operacionais representam os valores que correspondem às receitas que não tem relação direta com a atividade principal da empresa. Assim como as despesas, somente serão consideradas não operacionais as receitas relacionadas à comercialização Contabilidade / UA 06 DRE: Introdução, Conceitos e Elementos 11 de bens do Ativo Imobilizado. Exemplo: ganho na venda de imobilizado e ganho na venda de investimentos.
  10. (=) Lucro Líquido antes do IR e da CS – O Lucro Líquido antes do Imposto de Renda e da Contribuição Social representa o valor da soma do Lucro Operacional (item 7 da DRE) com o valor das Receitas Não Operacionais (item 9 da DRE), subtraindo o valor das Despesas Não Operacionais (item 8 da DRE).
  11. (-) Imposto de Renda e Contribuição Social – O Imposto de Renda e a Contribuição Social representam os valores referentes à despesa de IR e da CS.
    • Nota: o IR é um imposto de âmbito federal, cobrado sobre os rendimentos das pessoas físicas e jurídicas com incidência sobre o Lucro Líquido do Exercício. Exemplo: A empresa KLM apresentou na sua DRE um montante de R$ 230.000,00 de Lucro Líquido. Para calcular o IR, basta multiplicar a alíquota do IR (que neste exemplo será de 15%). Observe: R$ 230.000,00 × 15%  =  34.500,00 O resultado obtido, de R$ 34.500,00, representa o valor do Imposto de Renda que deverá ser pago ao governo.
    • CSLL – Contribuição Social sobre o Lucro Líquido: Essa contribui- ção tem como objetivo o financiamento do sistema de seguridade social, aplicada a alíquota de 9% sobre o lucro do exercício de cada empresa. Também é uma contribuição de âmbito federal. O procedimento para o cálculo é o mesmo do IR, observe: R$ 230.000,00 × 9%  =  20.700,00. O resultado obtido deverá ser recolhido, isto é, pago ao governo.
  12. (=) Lucro ou Prejuízo Líquido do Exercício (10 – 11) – O Lucro ou Prejuízo Líquido do Exercício representa o resultado final do exercício e demonstra se a empresa obteve lucro ou prejuízo no período de trabalho compreendido em doze meses.

Deixe seu comentário